Uma pequena grande história sobre a Valchan

Um pouco sobre como meu relacionamento com a tecnologia começou.

Valchan Octocat

*Essas postagem irá receber atualizações conforme os acontecimentos

Hoje eu irei escrever um pouco sobre meu relacionamento com a tecnologia..

Em 2013/2014 eu trabalhava com administração, eu me sentia bastante infeliz com o que fazia e com o quanto eu ganhava(entre R$800 ~ R$900), eu tinha saído do emprego e tinha começado um curso técnico gratuíto que tinha sido ofertado na FTEC em Porto Alegre, devido a crises no governo a faculdade decidiu manter gratuíto para os poucos alunos que sobraram ali no curso. Eu concluí o curso e tinha conseguido um estágio de técnica de informática, eram 04 horas, eu pegava 2 ônibus para ir e 2 para voltar, e recebia abaixo de R$500, eu estava muito feliz com isso, até hoje eu tenho muito carinho pelos meus amigos e ex colegas de trabalho, tanto que depois eu sai de estagiária e fui para Técnica em Informática, estava ganhando bem já, mas não era o que eu queria, no curso técnico eu tinha ficado encantada com a parte de desenvolvimento e era esse caminho que eu queria seguir, tanto que eu ficava estudando por autodidata a linguagem Java.

Em 2017 tinha sido encerrado o contrato de trabalho e então eu tinha resolvido me mudar para o Rio de Janeiro(que é um dos lugares com foco de Tecnologia, assim com São Paulo, Florianópolis, etc), Fiquei uns meses como estagiária de Service Desk, e por motivos pessoais eu decidi voltar para Porto Alegre, lá estava eu de novo em Porto Alegre, minha cabeça tinha mudado bastante, minha personalidade tinha mudado bastante, eu tinha desanimado bastante por não conseguir entrar na área de desenvolvimento que eu tanto almejava, então eu comecei a participar dos meetups de TI em Porto Alegre, em específico as comunidades das Node Girls(Zalba Monteiro, Cami Martins e Andreza Deza Deza em especial 💙), WomakersCode, Afro Python, Google Developers Group entre outros grupos, e elas haviam reacendido a chama da área de desenvolvimento no meu coração, e me fizeram não desistir da área de Tecnologia. Então eu tinha feito a inscrição na faculdade de Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

Eu continuei procurando emprego na área de Desenvolvimento, em 2018 eu tinha me mudado para Chapecó/SC, tinha conseguido um trabalho em 2019 com a ajuda do Leonel Mugge para trabalhar como Técnica de Suporte I, nisso eu estava estudando e tinha participado da Aceleração da Codenation online, a AceleraDev que era uma trilha focada em Java, eu tinha concluído em Abril/2019, nenhuma das empresas tinha me chamado, mesmo assim eu estava feliz por ter concluído aquela a aceleração com 100% em todos os execícios e por eles terem me dado a oportunidade de participar dela.

Em Julho de 2019, curiosamente um dia depois do meu aniversário eu fui chamada para trabalhar como desenvolvedora júnior trainee, eu tinha ficado muito feliz pela oportunidade que me foi dada, trabalhar com desenvolvimento era tudo que eu sempre busquei! Infelizmente com o a chegada da pandemia no Brasil as coisas começaram a mudar e o desequilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, entre outras coisas me fizeram solicitar demissão. Bastante infeliz, mas acontece.

Uma das coisas mais difíceis da vida para aprender é quais pontes atravessar e quais pontes queimar.

Oprah Winfrey

Percebi que não era apenas comigo, percebi que muitas pessoas já passaram e ainda passam por isso de estar em lugares onde não são valorizadas.. é aquela frase: "O maior erro de um gestor é tratar o bom funcionário e o ruim da mesma forma. O bom desanima e o ruim não melhora." - Ducatti.

Meu pensamento quando ocorreu isso comigo foi: "Me perderam!". Participei de alguns processos seletivos, a Paula Santana me ajudou a refazer meu currículo levantando muitos pontos de melhoria que eu podia fazer, obrigada 💙, recebi feedbacks muito legais de algumas empresas(RH humanizado é importante!), e logo fui aprovada em quatro deles.

A afinidade me influenciou bastante, decidi seguir junto de quem conheceu as mesmas dores que as minhas, junto de um lugar onde eu vi a união na equipe, onde eu posso ser eu mesma, posso trazer ideias e sou ouvida, onde eu tenho a oportunidade de aprender coisas novas e contruibuir com o que sei. Eu não gosto de comparações, mas deu para perceber a diferença dos ambientes, eu não vi superficialidade nas palavras que me foram ditas, sempre gostei de sinceridade e humildade.

Eu sempre digo para quem está procurando, NÃO desista, você vai passar por muitas situações injustas, muitos não irão te reconhecer, muitos irão dizer que você teve "sorte"(como eu odeio essa frase), mas não desista, por mais que existam pessoas que derrubam as outras, existem também pessoas que te ajudam a levantar. Eu sou muita grata por ter tido/ter essas pessoas na minha vida. Mais uma coisa que eu digo: NUNCA pare de estudar!

Eu espero que esse texto te sirva de motivação, para que você veja que não está sozinho ou sozinha nessa jornada. 💙

Comentários